Corrente

Publicado: fevereiro 18, 2013 em Uncategorized

Imagem

 

Penso eu que talvez a pessoa que mais me ensinou a perdoar foi Amaranta Buendia. Justo ela que nunca perdoou nenhuma ofensa na vida. Justo ela que bordava de dia e desbordava a noite pra que o tempo que lhe foi dado pra tecer a própria mortalha não esgotasse antes de ver Rebecca morrer a minguá.
Pra mim o grande lance foi sacar a inutilidade de todo o rancor e amargura que Amaranta carregou por toda a vida. Ela não conseguiu impedir Rebecca de ser feliz. Não conseguiu amar ninguém. Não conseguiu contaminar Remedios, a Bela com o seu rancor. E o seu ultimo gesto de levar uma caixa de recados dos vivos para os mortos a quem ela em breve se reuniria se mostrou igualmente inútil pois não conseguiu apagar o fato que ela saia da vida sem ter realmente vivido um único dia que fosse.

Indo nesse caminho de aprender que remoer rancores e dissabores nunca nos leva a lugar algum, penso eu que é igualmente inútil tentar angariar amores de pessoas que ou não nos merecem ou não são capazes de nos dá-lo. 

É algo que eu e todo mundo faz. Por na própria conta todos os erros alheios como se fossem seus.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s