Meus herois não morreram de overdose.

Eu não tenho nenhum ícone gay. Eu não espalho pra todo mundo, mas acho lady gaga uma cantora pop como outra qualquer. Vai pensando em todos os gays declarados que existem na mídia. Bocejo pra todos. Pra mim o herói de resistência gay é  um que ainda nem se declarou: Richarlyson. O inferno do Richarlysson e ser o ÚNICO visível. Há outros gays jogando bola por esses times. Tanto brasileiros quanto estrangeiros. Mas o Richarlyson é um dos poucos que não passa totalmente incógnito como era de se esperar. E ele aguenta calado, sem o apoio da mídia, sem o apoio das ongs gays, sozinho, o forte preconceito que existe contra gays dentro do futebol. Além de encarar a marcação cerrada sobre ele das torcidas adversarias, ele encara o desdém dos seus próprios torcedores são paulinos, que não se cansam de menosprezá-lo e xingá-lo.

Eu não entendo porcaria nenhuma de futebol. Quem entende já afirmou que o Rick e um jogador bem acima da media.e que merecia mais destaque no são Paulo e na seleção brasileira. Ele nunca foi convocado. Suspeito que deve ser pela dificuldade de bordar o seu belíssimo nome nas camisas oficiais da seleção. Não existia um lugar pro Richarlyson. Ele cavou. É provável que a vida dele se torne um inferno quando ele sair do armário. Não creio que deva ser muito diferente do que ele já enfrenta mantendo essa posição dúbia. Mas acho que ao se assumir ele teria autoridade pra dar um passa fora nos gays que ajudam a ridiculariza-lo. E de quebra os grupos gays passariam a ter o dever moral de formar fileiras com ele,  e  cair matando em cima de quem quer que fosse da mídia que insistisse nas gracinhas.

Mas acho que isso não vai acontecer. Por mais herói que o Richarlysson seja, por mais corajoso, destemido e obstinado, ele é apenas um homem que quer fazer o que gosta sem ter que matar mil leões por dia.


PS.:  O Ricky já foi convocado pra seleção brasileira. Em 2008. Jogou duas partidas pela seleção

PS 2.: No dia 21/11/2010 num jogo contra o fluminense o volante sao paulino foi expulso apos levar o 3 cartao amarelo. Irritado ofendeu o juiz o que lhe causará um processo no STJD. Como sua situação no sao paulo ja era de desgaste não terá seu contrato renovado  no final da temporada. E quase certa sua ida pro fluminense carioca.

Valeu @luavelloso @tuttyupie 🙂

Anúncios

15 comments on “Meus herois não morreram de overdose.

  1. gostei muito do texto. só acho que se, caso ele assumisse sua homossexualidade, poderia ajudar na discussão do tema aqui no brasil, não só da homossexualidade no geral, mas dela no esporte e no futebol. mas acho também que ele não seria muito de levantar bandeira alguma. ficaria na dele, “sem precisar matar um leão por dia”.

  2. Sou são paulino, hetero e aprecio tanto o futebol quanto a pessoa desse cara.

    Tá cheio de nego que concorda comigo mas não fala nada (ou ajuda a pichar) porque até quem elogia apenas o futebol do cara sofre preconceito.

    Defendo mesmo porque sou ruim e não tô nem aí!

  3. amore, eu curto muito o richy como jogador e como pessoa porém o que houve no último jogo não me pareceu muito justo. ele, como suposto (digo suposto pq não assumiu e de acordo com meu pai ”se não assumiu então não é” ) gay não pega bem, ao levar cartão amarelo (justamente ou não, tanto faz) chamar o juiz de viado. oras, se ele acha que isso é um xingamento é então porque não se aceita, e se não se aceita realmente não merece apoio dos seus.

    comigo ele perdeu muitos pontos com essa atitude, ele aguentou tudo calado?quem sabe não foi um ato de coragem mas sim de medo? sei lá. estou confusa. ano que vem ele vem para o fluminense e confiro in loco tudo isso.

    beijo.

  4. Acho que um gay xingar outro de viado é reprovável, ms não sou inssensível ao ponto de não perceber o medo que há em assumir essa condição. E no caso dele, isso pode significar o emprego. O Brasil é falso-moralista e machista. Não sei se ele foi corajoso ou covarde. Não concordo com ele, mas entendo, afinal, que gay nunca negou isso em prol de algo que ele julgue maior, como a aceitação e alguma forma de respeito. Se é que existe alguma forma de respeito de fato aos gays nesse país.

  5. Sou são paulina e fico verdadeiramente triste com o que boa parte da torcida do meu time fez e faz com ele. E também com as piadas e absurdos que ouço e leio por aí a seu respeito, da parte de jornalistas e de torcedores de outros times. Sempre achei que o São Paulo era o único time em que ele poderia jogar, pelo menos no futebol paulista, justamente pela fama de bambi que carregamos. Mas, de uns tempos pra cá, comecei a pensar que a pressão em cima dele vinha justamente de um dobro de ódio, como se ele fosse o único “responsável” pela fama de biba do tricolor. Era preciso se opor a ele da maneira mais radical possível pra mostrar pra todo mundo que “são paulino não é veado porra nenhuma”. Era preciso xingar o cara todo jogo e não comemorar seus gols. Agora vem essa notícia da saída dele, motivada por mais uma expulsão e eu fico aqui pensando o que será que realmente o juiz ouviu da boca dele no domingo. Vale ainda lembrar os boatos de que tudo não pode passar de uma armação: ele estaria se exaltando propositalmente em um jogo que todos sabiam não ter nenhuma importância pro São Paulo. Finalmente ele tá fora do clube e só nos resta desejar melhores dias pra ele em outro lugar. E ele ainda pode ser acusado do homofobia. Esse mundo tá todo errado!
    Em tempo: ele se assumir ou não é questão pessoal e eu até acho interessante essa suposta dúvida que ele faz questão de manter. Já o vi batendo cabelo na pixta e só tenho uma coisa a dizer: BRILHA MOITO!

  6. O cara só quer jogar o futebol dele. Não me parece que quer ser ídolo, herói ou referência pra ninguém. O fato de ele ter chamado o juiz de veado, não deve ser parâmetro para caracterizar a vida do cara. Cometeu um deslize, erro, talvez. Porque nem considero mesmo isso: vamos dizer que ele realmente seja homoafetivo, ele é homoafetivo não assumido, dentro de um dos espaços de maiores hostilidades à homoafetividade, que é o futebol, faz gol e é chamado de Bicha, não luta pela causa, não faz campanha, como disse, o cara só quer jogar bola e você vai me dizer que ele perdeu ponto porque chamou o juiz de viado?? Santa Paciência!!!

    Mesmo sendo hetero, e nunca tendo tendências homofóbicas, por costume o primeiro nome que me vinha à cabeça pra xingar um homem, a vida toda, foi veado. Quantas vezes a gente não manda os outros tomarem no cu? Quer expressão mais homofóba do que esta?

    vamos refletir gente!

    ótimo postagem!

  7. Olá,

    Sou gay e mais de uma vez, como expressão quase automática de irritação, direcionei o termo “viado” à pessoa que causou o sentimento. Acredito ser vício discursivo, devido à ampla difusão cultural desse uso, como muito acertado sugeriu o Zeca. Acho de grande conveniência corrigir isso e o busco, contudo, tendo em vista o que notei no meu próprio comportamento, não posso condenar alguém por nisso falhar.

  8. Sou gay , e sempre admirei ele, e sabe, gosto dele do jeito ki ele é,
    com esse mistério ,mais tem o respeito , tds falam ki ele é gay , mais nem a mídia oficializou nada, nem dele falado ,e ou flagrado ….

    a inveja é muito , pq a gent ki é gay , raciocinamos muito melhor ki héteros, ele joga dimais, e agora no meu galo , ele pode soltar a franga pq ele mostra serviço .
    te amoo lindoo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s