ContraGays

 

Em 2000 o Brasil acompanhou estarrecido  um dos sequestros  mais dramáticos e angustiantes já vistos por estas bandas. O bandido Sandro do Nascimento rendeu os passageiros de um ônibus da linha 174 do rio de janeiro. Cercado pela policia ele foi liberando os reféns enquanto fazia uma exigência mais absurda que a outra. Numa serie bisonha de erros da policia carioca  o bandido foi cercado por dezenas de policias, repórteres, populares. Um circo. Como num circo romano a população clamava por sangue. A policia mal orientada tenta abater o bandido a tiros. Quem morre a professora Geisa Firmo Gonçalves.  Sandro do Nascimento foi morto enquanto sob custodia da policia em circunstancias nunca devidamente esclarecidas.  No enterro de Geisa uma multidão chorava por justiça.  Sandro foi enterrado praticamente como  um indigente.

Em 2002 estreou nos cinemas o documentário Ônibus 174. Onde a tragédia e recontada.

Nele fica-se sabendo que Sandro do Nascimento foi um dos sobreviventes do massacre da candelária de 1993. E o documentário acompanha didaticamente como surgiu lentamente, sem que ninguém se desse conta um dos episódios mais chocantes e  estarrecedores da violência urbana no Brasil, a morte da professora Geisa Firmo Gonçalves, ao vivo, diante de centenas de câmeras.

Tem essa conta no twitter contragays que eu não vou linkar.  E nos últimos  dias de 2010  a timeline estava enfurecida. E todo mundo lutando pra apagar a conta.  E todo mundo chocado com a virulência e o preconceito.

E eu pensei no Sandro do Nascimento. Que era apenas um pobre diabo largado a própria sorte e que vivia nas ruas vendendo chiclete e cheirando cola. E ninguém se importa com crianças na rua cheirando cola assim como também ninguém se importa que todos os programas de humor da televisão brasileira  façam piadinhas pejorativas com os gays. E só uma piada. E só uma criança pedindo esmola.  Só que essa criança vai crescer um dia. E ninguém sabe o que ela fara quando for um adulto com uma arma na mão e   a cabeça cheia de entorpecentes e futuro nenhum pela frente.  Sandro estava assim. E ele matou a professora Geisa.

Piadas pejorativas do Casseta e planeta não matam. Rir do Dicesar e da Nany People  não tem mal nenhum. Só que  os preconceitos  assim como as crianças cheirando cola um dia crescem.  E dai começam a acontecer coisas que não são tão inofensivas assim. O ataque a gays na paulista, a morte do garoto gay  de 14 anos  por um grupo de  skinheads.

 

A homofobia não e algo que surge do nada como se fossem formigas atrás de doce. A homofobia surge daqueles pequenos gestos que nos estamos tão habituados e nem nos damos mais conta da necessidade de aponta-los.

 

Não adianta apagar a conta do contragays do twiter  assim como não adianta alvejar todos os sandros do nascimento quando sabemos que existem muitas crianças cheirando cola nas ruas.

Não se deixa de ser uma sociedade homofobica combatendo apenas os aspectos secundários do preconceito. Devemos ir atrás dos aspectos primários.

 

Enquanto houver crianças cheirando cola, haverá bandidos nas ruas.

Enquanto houver permissividade haverá homofobia.

 

Anúncios

9 comments on “ContraGays

  1. Existe uma frase de Chruchil que diz: “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. E preciso estar sempre atento e denunciar sempre, seja programas preconceituosos, seja frases escritas no twitter.
    Confesso que tenho estado assustada, com o preconceito que a cada dia parece aumentar, não só contra gays, mas contra negros, pobres, mulheres, etc
    Tenho medo do mundo que meu filho vai crescer, principalmente porque ensino a ele valores que hoje em dia, a maioria ignora.

  2. Uma observação bem incisiva.

    O grande erro da gente é se deixar passar por problemas ditos pequenos que podem evoluir pra algo muito mais grave.

    Infelizmente, a sociedade é assim. =~

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s