Eu te vejo, você me vê ?

Adam Sandler é um canastrão. Numa serie inimaginável e inacreditável de filmes ruins ele foi repetindo à exaustão os cacoetes e caretas que não se sabe por que agradam tanto aos americanos. O que explica muita coisa sobre o tipo de humor que atrai os nossos irmãos mais gordos do norte do continente.

Na outra ponta temos Paul Thomas Anderson. Um cineasta de pouca idade, muitas ideias na cabeça e um olho clinica pra emoção humana como poucos.  o filme dele de estreia Boogie Nights  lidava com os bastidores da indústria pornô. E ele pintou com tintas fortes os dramas, amores e dissabores de pessoas que a principio ninguém daria nada por elas. Todo mundo achou o filme bom. Ninguém estava preparado pro filme seguinte, Magnólia.  Que era longo, com dezenas de personagens é uma carpintaria emocional que só se via nos bons filmes do Robert Altman. Todo mundo saia do cinema perplexo. “o que será que ele vai aprontar pro próximo projeto?  “.

O projeto seguinte recebeu no Brasil o Titulo de “Embriagado de Amor” era a historia de um sujeito a beira de um colapso nervoso que se apaixona.

Daí ele escolheu Adam Sandler pra protagonizar o filme. Pra perplexidade e estarrecimento geral. Por que diabos entre os infinitos e bons atores que dariam um braço pra estrelar um longa dele, P. T Anderson foi escolher o mais canastrão, careteiro é pior dos “comediantes”  a passar pela historia do cinema?

Dai você assiste ao filme. Acompanha a trajetória de Barry Egan é tudo aquilo que era ruim, exagerado e irritante em Adam Sandler cai feito uma luva pro personagem. E você fica absolutamente chocado que todas aquelas comedias ruins que  o cara protagonizou ate então era meio que uma preparação pro papel.

A vida tem disso. Te prepara pra coisas que você não faz a mais remota ideia do seja.

Você fica em casa, dentro do seu casulo, vendo a vida de longe e não protagoniza a sua própria a sua  historia   “esse papel não e pra mim”.

E daí você aceita um monte de papel vagabundo em dramas de quinta com pessoas que não lhe dizem nada. “e pelo cachê” Adam Sandler dizia. “e pra não ficar só” você diz.

E você mal sabe que tudo aquilo de comedia pastelão, drama barato, novela venezuelana e tango argentino que você viveu e uma preparação. Pra um papel maior que será redentor de todos os erros que você cometeu. Você só não achou o roteiro certo. O diretor que terá condições de extrair de você a ingenuidade, inocência  e esperança que Barry Egan conseguiu extrair do vulgar e careteiro Adam Sandler.

Pode ser que o seu enredo seja como o do Barry. E você se apaixone. Pode ser que não. Pode ser um emprego, um filho, uma profissão. Não importa. Você só  precisa achar um tempo e um lugar onde o fato de você ser um desastre ambulante não importe tanto. Algo onde as suas risadas fora de hora não sejam inconvenientes, mas um charme extra. Alguém [filho/marido/amante/amigo/patrão] que te olhe pela primeira vez e realmente te veja. Como você  nunca foi visto antes.

Paul Thomas Anderson é só um diretor. Que conseguiu ver algo que nenhum diretor tinha visto antes em Adam Sandler. O Barry Egan que saiu desse encontro era um sujeito formidável.

Você deve achar que eu tô te zuando. Ou que eu estou  alcoolizado.  Mas eu tenho cá comigo a minha suspeita de dentro de você  existe um Barry Egan louco pra sair pra vida.

Anúncios

22 comments on “Eu te vejo, você me vê ?

  1. Sempre gostei do Sandler, mesmo canastrao. E olha que tenho uma lista enorme de atores canastra, pra mim insuportaveis.

    Acho que todo mundo tem seus canastroes café-com-leite.

    Enfim, o post nem é sobre isso. Acho que é sobre comer pelas beiradas, sobre carregar piano até o dia de tocá-lo. Vida, né?

    Socrates, platao, nieztche, lobao, andre v, todo mundo tem uma tese, uma declaraçao, um post sobre esse estica e puxa, senta e levanta que, olha, tem jeito nao: tem que encarar mesmo.

  2. Sei lá, mas eu precisava ler esse post hoje… Tá ai, pé ante pé aguardando o momento de um Barry Egan entrar/sair da minha vida…

    Quando vi título do filme, confesso que não fiquei afim de assistir, mas teu post despertou a vontade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s