Da Dor

 O nascimento e um processo profundamente doloroso. Mãe e filho são tirados de suas posições confortáveis e seguras e lançados numa maratona de sensações que ambos preferiam escapar se tivessem oportunidade. Nenhuma mulher que quer ser mãe deseja a dor do parto. Os bebes por sua vez são arrancados de seus lugares secretos e protegidos e lançados num mundo hostil e confuso que eles não entendem a principio. Quem eu tô querendo enganar? Ninguém entende muito bem porque saiu do útero e veio pra cá. Eu acho que o responsável por essa bizarrice anda por ai muito bem escondido com medo de tomar uma sova. Depois desse começo nada animador a gente já fica meio calejado. E todo mundo evita se machucar se possível. Dai você vai ser aquela pessoa azeda que vai lembrar “os masoquistas gostam de dor” anham é exatamente disso que eu tô falando. Dai a gente perde um ensinamento importante. Dor é uma parte essencial da vida. Ao longo da vida a gente vai passando por diversos processos de aprendizado e crescimentos que sempre nos lembra que não estamos mais no nosso lugar seguro e quentinho que era o útero da nossa mãe. Queremos voltar pra lá, mas já somos meio grandinhos pra usar fantasias de ovulo. E nisso de fugir da dor a gente vai causando AINDA mais sofrimento. Em nós. Nos outros. E no afã de evitar a dor os mais medrosos deixam de viver. Ninguém aprende a andar de bicicleta sem uns bons arranhões no joelho. Desconfie sempre de pessoas que dizem que foram felizes na infância e não tem uma boa cicatriz pra mostrar. Desdenhe de gente que se gaba de nunca ter sofrido por um amor não realizado. Pra saber se o bebe tá vivo todo mundo espera ele berrar na sala de parto.

PS: Lembrei de duas coisas aleatorias.

Acho que foi o Carlos Eduardo Miranda que disse. Não tenho certeza. Era o seguinte: Que a musica jovem atual [ cine, restart, luan santana, dibob ] é uma porcaria por impede os jovens de dizeram que a vida deles é uma MERDA.  Que nessa idade tudo é ruim, tudo faz sofrer, tudo e demais. E esses rockinhos alegres só iam servir pra mais tarde esses adolescentes serem adultos que nao sabem lidar com frustações e as más sortes da vida. Palavras deles. Se for eu que inventei.

 

O Verissimo escreveu um cronica uns milanos atras. Era a historia de um casal que enfrentava  a rebeliao dos filhos adolescentes. Que nao se conformavam dos pais continuarem juntos sendo que todos os outros pais eram separados e os filhos ficavam livres pra serem rebeldes.  Dai os pais passam a se encontrar as escondidas. E os filhos podem reclamar de uma dor de separação que nao existe.

Anúncios

One comment on “Da Dor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s