Dia 30 – Nunca mais (filme mais traumático)

Eu não costumo rever filmes. Raros são os que eu  vi mais de uma vez. Eu encaro o cinema como uma experiencia unica. Não dá pra reproduzir sensações e sentimento que os bons filmes despertam. E se eu nao revejo os bons imagina os ruins.

Dançando no Escuro entra no topo de uma  categoria a parte. Daqueles filmes  que sinto calafrios só de lembrar. O filme e sufocante, nauseante e doloroso como nenhum outro filme que eu ja tenha visto. Eu não consegui SAIR  do cinema ao fim da projeção. Fiquei sentado na poltrona euxarido, sem forças pra andar.

Lars Von Trier usou todos os artificios de um melodrama tradicional [ doença debilitante, mocinha indefesa, aproveitadores que exploram a mocinha, injustiça social, final tragico ] pontuou com uma musica de cortar os pulsos de tão sofrida, tirou qualquer alivio humano, usou um falso esquema de musical e deixou os trouxas que foram ver isso nocauteados na poltrona com o resultado.

Se não bastasse tudo isso filme tem a cena de assassinato mais horripilante que o cinema já fez.

A tragedia de Selma acabava no ultimo numero do mais triste musical já feito.  A tragedia do espectador começava no creditos finais do filme. A tragedia de saber que o mundo não seria mais um lugar inocente e saber que a escuridão que se abatia sobre Selma não era a escuridão da Cegueira apenas. Era a escuridão dos corações humanos.

Te odeio Lars von Trier. Te odeio.

P.S: dedico este post especialmente a Veronica que tambem tem uma relação muito pessoal com esse filme.

Anúncios

5 comments on “Dia 30 – Nunca mais (filme mais traumático)

  1. Eu senti exatamente a mesma coisa, a mesma sensação com Dogville. Nunca vi Dançando no Escuro, mas bom, Lars Von Trier também. Eu me sentia suja, perversa só por ser humana.

  2. eu nem comento mais sobre esse filme, porque me faz parecer patética. ninguém entende porque eu fui às raias da loucura por conta dele e o quanto me senti imprestável. eu não revi a cena que você postou, porque o filme continua impresso nas minhas retinas e ele é um musical, que por definição deveria ser alegre e descompromissado, mas arruinou grande parte da minha forma de sentir.
    tô chorando de novo. fuén.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s