Dia 01 de Janeiro de 2012

Em volta de uma mesa com risoto  de camarão e peixe assado discutia-se o tempo.

 

A passagem dele é como era importante marca-lo. Que é o tempo até por ser anterior a todos nós e igualmente alheio a nossa presença.

O tempo segue. Com ou sem você.

E dai porque todo mundo fica nessa vibe de reveião ?

Talvez não seja marcar o tempo. Mas celebrar como o tempo marcou você. Só nós podemos mudar com o tempo.

Então por isso que gente comemora. Pra lembrar que o tempo existe. E que um dia nós não estaremos mais aqui.

 

E esse tempo que passamos aqui tem que ter algum significado. Ao menos pra gente.

 

Brindamos o ano de 2012.

 

Na volta pra casa eu vejo o mendingo que sempre dorme na marquise de um loja. Alheio a festa. Sozinho com sua pequena tragedia.  Enrolado no feio e mal cheiroso cobertor que é sua unica proteção contra o mundo que lhe virou as costas.

 

Pra ele os dias são todos iguais.

 

E o tempo não significa nada.

Feliz 2012.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s