Uma cor pintada

Imagem

Eu não acompanhei as filmagens e nem li na imprensa nada sobre os bastidores e o roteiro de Dezesseis Luas filme adolescente que veio ocupar a vaga deixada pelo fenômeno Crepúsculo. Então eu não posso dizer que papel a atriz Viola Davis [ indicado ao Oscar pelo filme Historias Cruzadas ] teve nas mudanças estruturais dos livros escrito por Kami Garcia e Margareth Stohl para o roteiro escrito por Richard LaGravenese que vemos nas telas do cinema. Fato é que o personagem interpretado por Viola Davis no cinema não tem quase nada do personagem que existe nos livros. Nos quatro livros Amma é uma governanta negra, de meia idade, sulista, praticante de magia que passou metade da vida cuidando da família do adolescente branco protagonista. Tratada quase como se fosse “da família” a personagem é uma emulação da servente negra e cheia de super tições do sul que deu o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 1939 a Hattie Macdaniel pela personagem Mammie de E o Vento Levou. A Amma dos livros carrega nas costas todos os clichês associados as praticas das religiões afro. Ela mora num casebre nos pântanos, vive falando em enigmas e enche a casa dos patroes de patuás, amuletos e poções. Mesmo sendo uma historia “fantasiosa” que trata de bruxas e encantamentos as crenças de Amma são tratadas nos livros como coisas “pitorescas” que não se deve levar a serio. Nos livros a pessoa que dá um verniz de seriedade e autoridade ao assunto é a bibliotecária da cidade Dra Marian Ashcroft uma historiadora de renome companheira de faculdade da mãe do protagonista e uma legitima filha branca do sul. 

No filme a Dra. Ashcroft não existe. Amma é a bibliotecária. Ela é amiga da mãe do protagonista e cuida do rapaz ocasionalmente apenas por afeto. No filme Amma é a guardiã dos segredos dos bruxos da cidade. É uma autoridade consultada e respeitada. Só há uma cena onde Amma entra na cozinha do adolescente protagonista e é pra AJUDA-LO não pra preparar as refeições e limpar a casa como a Amma dos livros vive fazendo. 

Tem também um outro detalhe que é interessante notar. Nos livros existe uma adolescente que faz da vida da bruxinha protagonista um inferno. É uma líder de torcida esnobe que ganhou todos os bailes como rainha da escola. Seu nome é Savannah Snow. Nos livros essa moça é branca. No filme ela é negra. 

E bastante raro a gente ver personagens serem mudados pra passar uma mensagem menos subserviente de negros. É bem mais comum acontecer o contrario. Como aqui no Brasil que o grande artista Tim Maia esta sendo representando numa peça premiadíssima pelo neto do Silvio Santos Tiago Abravanel. Que todos os dias e pintado de chocolate pra mostrar em cena a pele escura do negro Tim Maia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s