A geração que encontrou o fracasso na demissão

boxe

Eu tenho um amigo na casa dos 20 anos.  Terminou o ensino médio, fez as malas e assim como a maioria dos jovens americanos  saiu da casa dos pais pra ganhar a vida e o mundo. Ocupou um quartinho na casa dos parentes e foi em busca de emprego. Conseguiu trabalho numa loja de departamentos empilhando roupas num estoque. Dali ele foi pra uma loja de eletrodomésticos preencher fichas no setor de crediário.  Ele não me contou o que aconteceu nessa loja mas ele acabou saindo. Como ele já morava sozinho e pagando aluguel ele foi trabalhar lavando o chão de um restaurante. Ele foi lentamente e com muito esforço ganhando novas posições: copeiro, auxiliar de cozinha e depois de muitos meses de trabalho dobrado ( ele ia pro restaurante de dia aprender os pratos e ficava pra trabalhar no  turno da noite como ajudante de cozinha ) ele foi promovido a cozinheiro. Satisfeito com o novo trabalho já estava cheio de planos de economizar dinheiro pra se mudar pra um lugar melhor e mais perto do trabalho onde ele poderia fazer um curso de gastronomia e ir pra um restaurante maior ganhando mais  e …

Ele foi demitido no final de 2015.

Quase toda semana aparece um texto libertário e libertador dizendo pra gente largar tudo e ir em busca dos nossos sonhos. Que se você estiver num trabalho onde o seu brilho e criatividade não está aparecendo e te deixando infeliz e frustado a solução é muito simples: peça demissão e corra atrás dos seus sonhos. Largue tudo e vá plantar flores orgânicas na holanda. Largue tudo é vá morar num barco. Largue tudo e vá ser intercambista em Paris. Se o seu emprego está te impedindo de surfar peça demissão e vá atras dos seus sonhos. Expresse sua arte nas ruas. Você não precisa de emprego, carro e imoveis pra ser feliz. Você só precisa ser você mesmo cara. Nada mais que isso.

Quatro anos depois de sair da casa dos pais no interior de Minas e depois de ficar 10 meses batalhando por uma oportunidade o meu amigo conseguiu um novo emprego: lavar pratos num restaurante.

Mas você só precisa ser você mesmo cara. Mais nada. Os sonhos estão ai pra ser vividos. É só você ir atrás.

Anúncios

3 comments on “A geração que encontrou o fracasso na demissão

  1. Cara. Se vc soubesse como esses textos de “autoajuda descolada” me irritam.
    Pq né. Bolha pagando de descolada.
    Tá na bolha, irmão. Nem vem. Se vc estiver falando da bolha, ok.
    Mas diz isso.
    Nem vem dizer que é pra todo mundo.
    Não é.
    Beijo, querido. PQP.

  2. ❤ como isso me enche o saco. dei um passo atrás depois de ouvir um desenhista que eu amava dizendo isso. levo pro lado pessoal, mesmo. me afeta demais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s